sexta-feira, 20 de junho de 2014

A culpa é das Estrelas

Não faço resenhas... embora com minha formação acadêmica isso seja as vezes meio que necessário.
Hoje quero só conversar sobre essa história impactante e maravilhosa que é, foi e está sendo “A Culpa é das Estrelas”. 
Adoro quando tenho a oportunidade de ler o livro antes de assistir ao filme. Com uma diferença de 1 semana, conclui o livro e fui ao cinema assistir a linda história de Hazel Grace e Augustus Waters.... 
e foi P-E-R-F-E-I-T-A!!!!
Há muito tempo eu não me emocionava tanto com uma história. Confesso que no livro, a emoção foi contida. Li ele todo sem derramar nenhuma lágrima, foi triste, e senti a tristeza durante toda leitura, mas não chorei... (e olha que sou chorona, hein).

Fui com uma amiga ao cinema (brigada Ariiiiiiii, por ter me bancadoooo), que é durona, e eu nunca a tinha visto chorando, mesmo com pouco tempo de amizade, acho que nunca choramos uma pra outra. Somos amigas de risadas, apenas!!!


E começamos a assistir, fui em desvantagem, pois já era a segunda vez dela no cinema. Já estávamos no meio do filme, e ela se debulhando em lágrimas, e eu tipo... Tem alguma coisa errada, lacrimejei umas duas vezes e até agora nada... Sou canceriana, gente, choro mesmo por tudo, mas até agora nada. Eu só degustava a história de amor e estava satisfeita com ela, mesmo com todo o drama... Porém... depois de uma certa parte, me debulheeeeeiiiii junto com #azamiga... Puta merda! E não consegui parar mais.Que história incrível.



Quanto sentimento, e sei que só chorei no filme pelo perfeito desempenho dos atores, com uma suma interpretação verdadeira de dor e perda imensurável. Amei muito, muito, muito... como valeu as 2 horas sentadas na sala do cinema. 
A melhor e uma das mais engraçadas parte do filme...
Ao término do filme, passando os créditos e o povo se levantando pra ir embora eu só consegui dizer uma coisa: PUTA MERDA, A VIDA É UMA BOSTA!
Disse isso meio que confrontando o que o nosso Gus diz durante todo o filme/livro: “A vida é boa!”.... Mas não é gente... não é... é uma bosta... A gente nasce, vive, ama e morre...
Dá vontade de seguir o exemplo da Hazel, e ir atrás do John Green pra perguntar pra ele o que acontece depois que termina o livro! (HUMMPFFF)

Bom... fica aqui minha dica de cinema para este mês... mesmo aqueles que não leram o livro ainda, porque não tiveram a chance, assista ao filme, pois ele está bemmmm fiel. E volto a repetir, vale muito a pena... cada lágrima derramada. Okay?



Imagens: Google Imagens

Nenhum comentário:

Postar um comentário